Vendas fracas levam a baixa de 20,8% nos lucros da LG

0
77
vendas-fracas-levam-a-baixa-de-208-nos-lucros-da-lg
Tudo sobre

- 200534 - Vendas fracas levam a baixa de 20,8% nos lucros da LG

LG




- 1194 - Vendas fracas levam a baixa de 20,8% nos lucros da LG

Saiba tudo sobre LG

Ver mais


A LG apresentou nesta terça-feira (30) uma baixa de 20,8% em seus lucros no primeiro trimestre de 2019, resultado direto de um desempenho fraco no setor mobile. O faturamento total da empresa foi de US$ 13,27 bilhões, também um resultado 1,3% abaixo do resultado no mesmo período do ano passado, mas dentro do esperado pelos analistas e pelo mercado, com o mesmo também valendo para a divisão de celulares em si.

Mais uma vez, as vendas fracas de modelos da marca acabaram soando como a pedra no sapato dos resultados financeiros da LG, mesmo com o bom desempenho de outros segmentos. O destaque da vez foi para a divisão de eletrodomésticos, que teve o maior faturamento em um primeiro trimestre na história da companhia, com US$ 4,86 bilhões e lucros de US$ 647,3 milhões.

A empresa viu com bons olhos, principalmente, as performances em territórios como Europa e Ásia, que contribuíram para um crescimento de 26% em relação ao trimestre passado e 11% na comparação com o mesmo período de 2018. Aqui, a LG também enalteceu os esforços de redução de custos e as boas vendas de equipamentos considerados premium, principalmente em seu país-natal, a Coreia do Sul.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Os números, entretanto, não foram o suficiente para compensar as contínuas quedas na divisão mobile, que vem passando por uma reestruturação interna. Ainda assim, para a LG, há pontos positivos a serem comentados aqui, uma vez que esse trabalho de reorganização já foi o responsável por reduzir as perdas no período a US$ 181 milhões, com o que a empresa citou como uma estrutura de negócios mais robusta e um trabalho direcionado como razões para isso.

Tais fatores também devem ser os responsáveis por uma continuidade destes trabalhos, enquanto a chegada do LG V50 deve servir para gerar números um pouco mais positivos no segundo trimestre de 2019. A LG vê seu posicionamento como uma das primeiras marcas a ter um smartphone 5G no mercado como um ponto de retomada, enquanto realiza outras mudanças gerenciais que envolvem a realocação de seu centro de fabricação de aparelhos, que deixa a Coreia para se instalar no Vietnã.

No restante do relatório, a LG ressalta ainda a ampliação de seus trabalhos com soluções veiculares, que teve um aumento de 61% nas vendas em relação ao primeiro trimestre de 2018, e a pequena queda na divisão de entretenimento doméstico, com a baixa de 3% atribuída a questões sazonais e à ausência de grandes eventos esportivos nos primeiros três meses do ano. Houve, ainda, um aumento de 5% nas vendas do setor de soluções corporativas, um crescimento que poderia ter sido maior não fosse o aumento dos impostos sobre a importação de painéis solares para os EUA e outras questões de precificação em mercados de interesse para a companhia.

Fonte: LG

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.