Vale deve permanecer pressionada após acidente, dizem analistas

0
137
vale-deve-permanecer-pressionada-apos-acidente-dizem-analistas

(Bloomberg) — Após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais, é esperado que as ações da empresa permaneçam sob pressão no curto prazo, já que o acidente de sexta-feira (25) na mina do Feijão gerou bloqueios de R$ 11,3 bilhões, levando a maior produtora mundial de minério de ferro a suspender o pagamento de dividendos.


Mesmo vendo um impacto limitado na produção da Vale, os analistas destacaram riscos incluindo custos de remediação, ações judiciais, inspeções adicionais e o possível fechamento de outras minas. HSBC, Macquarie, BMO e Jefferies rebaixaram os ADRs da empresa. O Bank of America Merrill Lynch colocou a ação temporariamente sob revisão, dizendo que o papel deve desvincular-se dos fundamentos no curto prazo. A Vale despencou 20% após a abertura, depois que os ADRs caíram 8,1% na sexta-feira. A holding Bradespar também caiu 21% nesta segunda-feira (28).

“Dado que este é o segundo rompimento de barragem ligado à Vale, esperamos que sejam aplicados requisitos de remediação mais rigorosos e penalidades mais duras,” escreveram analistas do Macquarie, liderados por Grant Sporre em relatório. O HSBC estima um passivo de US$ 3,5 bilhões para a empresa por conta do acidente.

Bank of America Merrill Lynch, Timna Tanners

  • Repercussões completas da tragédia de sexta-feira permanecem desconhecidas
  • Ações não devem ser negociadas de acordo com fundamentos: “As ações podem, em vez disso, ser negociadas de acordo com as notícias sobre as consequências da tragédia”
  • Recomendação alterada para “sob revisão”
  • Vale pode compensar produção de Feijão com outras minas, se permitido pelo governo
  • “Também poderíamos esperar um maior escrutínio de todos os programas de contenção de rejeitos da Vale no futuro”

Bradesco BBI, Thiago Lofiego

  • O desempenho das ações da Vale pode ser penalizado no curto prazo, à medida que as notícias sobre multas e custos potenciais se intensifiquem
  • A barragem em questão era de cerca de um quinto do tamanho da barragem de rejeitos da Samarco, então o custo ambiental final pode ser menor, embora a compensação para as famílias possa ser maior
  • Efeito nas operações da Vale pode ser limitado devido à flexibilidade de produção entre sistemas

BTG Pactual, Leonardo Correa, Gerard Roure

  • A resposta regulatória provavelmente será mais agressiva
  • “Simplificando, o aspecto intangível (neste momento não quantificável) deste incidente é o que mais nos preocupa, e, ao fim do dia, toda a indústria de mineração precisará repensar o modelo atual”
  • Ação deve permanecer pressionada até que haja mais clareza sobre o cenário

HSBC, Jonathan Brandt

  • Embora o impacto direto na produção de minério de ferro seja provavelmente insignificante, as implicações do acidente podem ser substanciais
  • ADRs cortadas de compra para manutenção
  • Espera-se que as repercussões do colapso afetem as operações com potenciais fechamentos de minas, ações judiciais, custos de remediação e outros passivos
  • HSBC estima passivo total de US$ 3,5 bilhões com o acidente
  • Preço-alvo cortado de US$ 18 para US$ 14,50

Itaú BBA, Marcos Assumpcao

  • Acidente pode pesar no desempenho do preço das ações da Vale no curto prazo, pois as autoridades podem decidir examinar as condições estruturais de outras barragens de rejeitos, interrompendo temporariamente a produção em outras minas
  • Vale terá que oferecer compensação pelo dano potencial
  • Evento também pode atrasar o reinício das operações da Samarco, previsto para 2020

Macquarie, Grant Sporre

  • Embora o impacto direto na produção e nos lucros seja provavelmente modesto, as inspeções subsequentes nas barragens de rejeitos e os custos de remediação podem ser mais significativos: “Todas as barragens de rejeitos da Vale estarão sob maior escrutínio, e há potencial para algumas suspensões enquanto ocorrem inspeções técnicas”
  • Previsões de produção cortadas em 18 milhões de toneladas em 2019 e em 10 milhões de toneladas no médio prazo
  • As estimativas de LPA de 2019 e 2020 diminuíram 5% e 4%, respectivamente
  • Ação rebaixada de outperform para neutra

–Com a colaboração de R.T. Watson.