Twitter pede desculpas por contas chinesas bloqueadas antes de aniversário da Praça da Paz Celestial

0
62
twitter-pede-desculpas-por-contas-chinesas-bloqueadas-antes-de-aniversario-da-praca-da-paz-celestial

XANGAI (Reuters) – O Twitter pediu desculpas por suspender contas críticas às políticas do governo chinês dias antes do 30º aniversário de uma sangrenta repressão contra manifestantes na Praça da Paz Celestial, em Pequim, após revolta entre usuários.


Em uma declaração publicada na conta de Políticas Públicas da companhia no sábado, o Twitter disse que “uma série de contas” haviam sido suspensas como parte de esforços para mirar contas engajadas em “manipulação da plataforma”.

“Algumas destas estavam envolvidas em comentários sobre a China. Essas contas não foram reportadas em massa por autoridades chinesas — isso foi uma ação de rotina da nossa parte”, disse a companhia.

Tais ações algumas vezes “pegam falsos positivos ou cometemos erros”, acrescentou. O Twitter disse que estava trabalhando para “garantir que revertamos quaisquer erros”.

A declaração do Twitter ocorre na esteira de uma intensa reação de seus usuários sobre as suspensões, incluindo do senador norte-americano Marco Rubio, que em um tuíte acusou o Twitter de se tornar um “censor (do governo) chinês”.

A aproximação do aniversário de 30 anos da repressão em 4 de junho a protestos pró-democracia na Praça da Paz Celestial tem sido acompanhada na China por um aperto da censura. Ferramentas para detectar e bloquear conteúdo relacionado ao evento em 29189 alcançaram níveis sem precedentes de precisão.

(Por Andrew Galbraith)