Tudo sobre o Wi-Fi 6: quais são as vantagens do novo padrão de rede sem fio

0
85
tudo-sobre-o-wi-fi-6-quais-sao-as-vantagens-do-novo-padrao-de-rede-sem-fio

Com o passar dos anos, cada vez mais aparelhos inteligentes são integrados à rede doméstica de internet. Em uma família de cinco pessoas, já temos praticamente cinco smartphones usando a mesma rede Wi-Fi, isso sem contar com computadores e outros dispositivos inteligentes. Para dar conta de tamanha demanda, vem aí uma nova geração de rede sem fio, o Wi-Fi 6.


Com a promessa de redes capazes de suportar mais dispositivos conectados simultaneamente sem perda de velocidade, o Wi-Fi 6 é o novo padrão de redes sem fio que começa a chegar a partir deste ano. 

Com o lançamento dos novos Galaxy S10, pela Samsung, o suporte para o Wi-Fi 6 em smartphones começa a chamar a atenção. Mas quais são as vantagens da nova geração de internet sem fio?

O que é Wi-Fi 6?

Em primeiro lugar, temos que definir o que é o Wi-Fi 6. Essa é a nova nomenclatura da próxima geração das conexões de internet sem fios, anteriormente conhecida como 802.11ax. Este novo padrão continua servindo para o mesmo propósito, ou seja, conectar dispositivos inteligentes à Internet, porém, faz isso de forma mais rápida e eficiente do que a rede sem fio atual, conhecida por 802.11ac (chamada agora de Wi-Fi 5).

Quais são as vantagens do Wi-Fi 6?

#1 Velocidade 

De acordo com a Huawei, o Wi-Fi 6 pode chegar a uma velocidade de até 9,6 Gbps. Para ser ter uma ideia, a atual geração chega a 3,5 Gbps. Além disso, o Wi-Fi 6 funciona nas frequências de 2,4 GHz e 5 GHz. 

Segundo dados do Speedtest Intelligence, levantados no 2º e 3º trimestres de 2018, a velocidade média de download em banda larga fixa no Brasil foi de 23,64 Mbps. Durante o mesmo trimestre, a velocidade média de upload foi de 10,57 Mbps. Levando isso em consideração, a possibilidade de conseguirmos atingir velocidades de 9,6 Gbps no dia a dia é quase impossível.

No entanto, estes 9,6 Gbps não precisa ir para um único dispositivo, mas podem ser divididos por toda a rede de dispositivos. Em outras palavras, teremos um potencial de velocidade maior para cada aparelho conectado à rede.

#2 Mais dispositivos conectados

Este novo padrão se baseia na premissa de que cada vez mais dispositivos estarão conectados a um único roteador, ou seja, computadores, celulares, tablets, consoles, televisores e outros aparelhos inteligentes. Por isso, o Wi-Fi 6 foi pensado para gerenciar melhor múltiplas conexões, criando menos gargalos, tornando seu uso mais eficiente em lugares públicos, em escritórios ou em ambientes domésticos.

Essa capacidade de múltiplas conexões simultâneas das redes Wi-Fi 6 as torna, por assim dizer, extremamente importantes neste momento. A expectativa é de que essas redes consigam lidar com até oito dispositivos conectados simultaneamente sem perda de velocidade em nenhum deles. Hoje em dia, por exemplo, os pontos de acesso Wi-Fi precisavam dividir a largura de banda entre os múltiplos usuários, o que não será mais necessário com o Wi-Fi 6.

Reprodução  - 20190222121845 - Tudo sobre o Wi-Fi 6: quais são as vantagens do novo padrão de rede sem fio

No cotidiano, isso significa que, enquanto alguém estiver assistindo a uma série no Netflix, outra pessoa pode usar o PS4 para jogar com outros gamers online e outra pessoa possa fazer uma videochamada em 4K, tudo ao mesmo tempo,com a qualidade da conexão estável em todos os aparelhos, mesmo dividindo a rede com outros dispositivos inteligentes, como assistentes de voz, sensores de temperatura, interruptores de luz e assim por diante.

#3 Economia de energia

A parte boa de tudo isso é que, com o upgrade da tecnologia, apesar de adicionar novos recursos, o novo padrão não exige mais energia. Pelo contrário, o Wi-Fi 6 também foi pensado para ser mais econômico.

Assim, quando seu celular equipado com a tecnologia se conectar a um roteador compatível, o consumo de bateria decorrente do uso de internet será reduzido. Isso é possível devido a um recurso chamado “Target Wake Time”, que permite que os roteadores programem horários de verificação de status dos dispositivos.

Nem todos os dispositivos irão se beneficiar desta função, pois um computador em uso, por exemplo, está constantemente conectado e enviando sinal para o reteador. Porém, smartphones e outros aparelhos que permanecem inativos por determinado período de tempo, poderão economizar mais energia na rede Wi-Fi 6.

#4 Segurança

O Wi-Fi 6 também é mais seguro. Para serem comercializados, além do suporte para recursos específicos, como OFDMA, MU-MIMO, beamforming, 1024-QAM e Target Wake Time, é imprescindível que os roteadores ofereçam suporte à criptografia WPA3. Caso contrário, não serão certificados pela Wi-Fi Alliance

Com a criptografia WPA3, será mais difícil hacker tais roteadores, prática que vem se popularizando nos últimos tempo, em especial, porque o padrão Wi-Fi atual não exige tal camada de segurança.

Quais dispositivos oferecem Wi-Fi 6?

O padrão Wi-Fi 6 é super recente, assim como a tecnologia 5G. Para que uma dispositivo ofereça tal tecnologia, as fabricantes precisam adicionar os devidos componentes de hardware. Desta forma, o sinal do roteador Wi-Fi 6 será reconhecido pelo dispositivo com tecnologia de sexta geração e haverá a transmissão de dados. 

Requisitos de hardware

O Wi-Fi 6 faz uso de duas tecnologias principais: MU-MIMO e OFDMA.

O MU-MIMO (Multi-Usuário, Entrada Múltipla, Saída Múltipla) já é encontrado em roteadores e dispositivos modernos, e também funciona como função-chave do Wi-Fi 6. É através dessa tecnologia que um roteador se comunica com vários dispositivos de forma simultânea.  

A diferença entre os roteadores atuais e a próxima geração é que, como dito anteriormente, o MU-MIMO no Wi-Fi 6 permitirá comunicar com até oito dispositivos ao mesmo tempo (hoje são apenas quatro).

Em entrevista ao canal The Verge, o diretor de marketing da Wi-Fi Alliance, Kevin Robinson, fez uma excelente metáfora em relação à nova técnica MU-MIMO: “Seria como adicionar caminhões a uma frota de entrega. Podemos enviar cada um desses caminhões em diferentes direções para diferentes clientes. Antes, tínhamos apenas quatro caminhões para encher com mercadorias e enviar para quatro clientes, hoje, com o Wi-Fi 6, temos oito caminhões. ” 

A outra tecnologia, chamada de OFDMA (Acesso Múltiplo por Divisão de Frequência Ortogonal), permite transmitir dados para vários dispositivos de uma só vez. Usando novamente a história da frota de caminhões, Robinson explicou que o OFDMA permite que o mesmo caminhão carregue mercadorias para serem entregues em diferentes locais.

Você precisa de um roteador Wi-Fi 6 agora?

Este novo padrão de banda larga fixa possui muitas vantagens, as quais vão além da velocidade de conexão. Porém, a tecnologia ainda caminha a passos lentos, tanto que o primeiro smartphone a contar com suporte para Wi-Fi 6 foi anunciado essa semana, o Galaxy S10. 

Acima disso, os proprietários do novo smartphone da Samsung só poderão usufruir deste recurso plenamente, utilizando um roteador compatível. Estes, também estão chegando agora ao mercado, como noticiamos aqui no Olhar Digital durante a CES 2019.

Mas o maior limitador talvez seja o preço destes aparelhos, que podem chegar a mais de mil reais, por exemplo.

É claro que as grandes fabricantes, tal como a Samsung, com o objetivo de pressionar o avanço de certas tecnologias, podem adicionar recursos e componentes de hardware que ainda não possuem infraestrutura mínima para funcionamento no dia-a-dia, leia-se Wi-Fi 6 e antena 5G. Contudo, você não precisa adquirir novos dispositivos com tal padrão neste momento, pois o processo ainda deverá levar algum tempo para se tornar popular, assim como aconteceu com a atual tecnologia de banda larga fixa.

No entanto, caso você queira estar entre os primeiros a testar tais avanços, as opções são comprar os roteadores que chegam ao mercado este ano, como os novos modelos da TP-link, por exemplo. Entre os dispositivos móveis, temos agora a série Galaxy S10 que já oferece suporte ao Wi-Fi 6, mas com certeza veremos mais fabricantes optando por oferecer tal tecnologia, visto que não se trata de hardware é exclusivo da Samsung, mas um recurso dos novos processadores Snapdragon 855, da Qualcomm.

E aí, o que você achou da vantagens do Wi-Fi 6? Será que vale a pena trocar o seu roteador neste momento?