SpaceX, empresa espacial de Elon Musk, vai demitir 10% dos funcionários

0
6
spacex-empresa-espacial-de-elon-musk-vai-demitir-10-dos-funcionarios

Dias após Elon Musk revelar as primeiras imagens do foguete de teste Starship, a SpaceX anunciou que vai reduzir sua força de trabalho em 10%.

“Para continuar nossa entregas aos nossos clientes, ter sucesso em desenvolver uma espaçonave interplanetária e uma internet global baseada no espaço, a SpaceX deve se tornar uma empresa mais enxuta. Quaisquer um desses desenvolvimentos, mesmo quando feitos separadamente, teria feito outras organizações falirem”, disse a companhia em um comunicado enviado ao Gizmodo.

SpaceX vai mandar pela primeira vez um cliente para uma viagem até a Lua

SpaceX começa a testar seu ambicioso projeto de internet por satélite nos próximos dias

“Isso significa que nós devemos nos separar de alguns membros trabalhadores e talentosos de nossa equipe. Somos gratos por tudo que atingimos e pelo comprometimento da missão da SpaceX. Esta ação está sendo realizada em função extraordinária dificuldade dos desafios que temos a frente e que não faríamos isso se não fosse necessário.”

Os cortes afetarão todos os setores da empresa, que emprega cerca de 6.000 pessoas. Mas como notou o Los Angeles Times na sexta-feira, as demissões têm ocorrido de forma intermitente. Existem relatos de que Musk demitiu pelo menos sete pessoas no ano passado devido a divergências sobre a velocidade do programa de satélite Starlink da companhia; todos tinham status de gerência. A SpaceX em 2014 demitiu um número considerável de trabalhadores, sendo dois técnicos de estrutura que posteriormente processaram a empresa acusando-a de violar leis trabalhistas ao não notificá-los de antemão do desligamento.

Em um e-mail interno obtido pelo Los Angeles Times sobre as recentes demissões, Gwynne Shotwell, presidente e CEO da SpaceX, se refere à ação “como uma decisão muito difícil, mas necessária.” Funcionários atingidos poderão ter “oito semanas de pagamento e outros benefícios.”

As demissões ocorrem em um momento importante da companhia, que está se preparando para importantes marcos no próximo ano. Além da implementação de alguns dos primeiros satélites Starlink seguido de um teste no ano passado, a companhia também está preparando testes de seu foguete Starship. Em um tuíte na semana passada, Musk disse que os voos de teste do protótipo da espaçonave que vai para Marte começará nas próximas quatro ou oito semanas.

Starship test flight rocket just finished assembly at the @SpaceX Texas launch site. This is an actual picture, not a rendering. pic.twitter.com/k1HkueoXaz

— Elon Musk (@elonmusk) 11 de janeiro de 2019

Musk previamente estimou que o custo do desenvolvimento do programa custaria para a companhia entre US$ 2 bilhões e US$ 10 bilhões. Como parte do seu esforço de financiar programas super caros nos próximos anos, a empresa levantou US$ 250 milhões em sua primeira operação de empréstimo, como reportou o Wall Street Journal em novembro.

Apesar das demissões, a SpaceX diz que está segura financeiramente. Como notado pelo Los Angeles Times, Shotwell disse à CNBC no ano passado que a SpaceX tem “muitos anos” de lucratividade.

[Los Angeles Times]