Software Android Watch, do Google, funcionará com o iPhone

(SãO PAULO) – Os usuários de iPhone que não querem o novo Apple Watch têm uma nova opção: os aparelhos Android. O software que roda nos relógios inteligentes amigáveis à Google Inc. se integrarão com o iPhone, da Apple Inc., por meio de um novo serviço, segundo Jeff Chang, gerente de produto líder do Android…

software-android-watch-do-google-funcionara-com-o-iphone software android watch, do google, funcionará com o iphone - software android watch do google funcionara com o iphone - Software Android Watch, do Google, funcionará com o iPhone
iPhone 6 - Bloomberg software android watch, do google, funcionará com o iphone - 18277 2 EL - Software Android Watch, do Google, funcionará com o iPhone

(SãO PAULO) – Os usuários de iPhone que não querem o novo Apple Watch têm uma nova opção: os aparelhos Android.

O software que roda nos relógios inteligentes amigáveis à Google Inc. se integrarão com o iPhone, da Apple Inc., por meio de um novo serviço, segundo Jeff Chang, gerente de produto líder do Android Wear. A nova opção possibilita que um iPhone seja pareado a um relógio inteligente da LG Electronics Inc. e também aos produtos do tipo planejados pela Asustek Computer Inc. e pela Huawei Technologies Co.

“Há muitos gostos diferentes por aí”, disse Chang. “Entre redondo e quadrado, esportivo e tradicional, clássico e tudo o mais — eu acho realmente que existe uma ampla variedade de preferências –. E por isso estamos dando essa alternativa para todos”.

A Google está buscando novas formas de tornar seu software Android Wear mais popular tentando seduzir os clientes da Apple, que lançou seu relógio no início do ano. No segundo trimestre, a rival com sede em Cupertino, Califórnia, vendeu 3,6 milhões desses aparelhos, ou cerca de dois terços dos dispositivos inteligentes de vestir, enquanto o Android Wear ficou com cerca de 10 por cento do mercado, segundo Ramon Llamas, gerente de pesquisa da equipe de aparelhos de vestir da IDC.

O Android Wear foi anunciado no ano passado, oferecendo às fabricantes um software para seus aparelhos de vestir. O novo produto poderia ajudar a expandir o alcance da Google com muitos usuários de iPhone que ainda não possuem o relógio inteligente da Apple, disse Llamas.

“É uma jogada inteligente”, disse ele. Este é um mercado que está “realmente em suas fases iniciais no momento”.

Recursos populares

O novo serviço para relógios inteligentes com iPhones visa a usar alguns dos recursos mais populares do Android, inclusive a oferta de alertas por e-mail, itens de calendário e atualizações de aptidão física. Além disso, com o “Google Now”, os usuários podem obter informações sobre o estado de um voo ou previsões meteorológicas.

Contudo, o aparelho não terá alguns dos recursos disponíveis em outros dispositivos Android — como mapas da Google, aplicativos de terceiros disponibilizados por meio da loja Google Play e conexão wi-fi. Chang disse que mais a longo prazo a empresa analisará o que os usuários preferem nos aparelhos iOS e Android — e priorizará os recursos nesse sentido, respeitando, ao mesmo tempo, as restrições da Apple.

A IDC estima que o setor de aparelhos inteligentes crescerá de 33 milhões de unidades neste ano para 89 milhões em 2019, superando as vendas dos aparelhos básicos, que também deverão ver um incremento, dos 39 milhões deste ano para 66 milhões de unidades em 2019.

Por Brian Womack

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com