Sindicatos de funcionários dos Correios entram em greve

0
8
sindicatos-de-funcionarios-dos-correios-entram-em-greve

Os sindicatos dos Correios de todo o país entraram em greve por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira (11).


A categoria se coloca contra a privatização da empresa, anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro. Além disso, pedem reajuste salarial com reposição da inflação do período.

A Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) informaram que todos os 36 sindicatos aderiram à greve.

Os sindicatos argumentam que a direção dos Correios, “a mando do governo, se negou a negociar com os trabalhadores”.

Eles alegam ainda que a intenção do governo é “acabar com os benefícios da categoria” e que por isso, “se negam a negociar o Acordo Coletivo”.

O que diz a empresa

De acordo com os Correios, a empresa participou de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, quando foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões.

“As federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso pela empresa”, frisou.

Os Correios ainda salientam que, no momento, “o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população”.

- ban livraria2019 - Sindicatos de funcionários dos Correios entram em greve