SAP atrai codificadores da geração Y para derrubar percepções estabelecidas há décadas

0
73
sap-atrai-codificadores-da-geracao-y-para-derrubar-percepcoes-estabelecidas-ha-decadas
SAP - Bloomberg sap atrai codificadores da geração y para derrubar percepções estabelecidas há décadas - 19414 2 EL - SAP atrai codificadores da geração Y para derrubar percepções estabelecidas há décadas

(SÃO PAULO) – A história da SAP SE remonta há 43 anos, a média de idade de seus funcionários é de cerca de 40 anos e o fundador da fabricante de software corporativo, de 71 anos, continua envolvido ativamente na tomada de decisões. Na semana que vem, a empresa iniciará um programa para se tornar um lugar de trabalho mais atraente para os jovens.

A SAP apresentará um programa de “jovens talentos” para atrair e reter desenvolvedores e funcionários de vendas diretamente saídos da faculdade ou com menos de dois anos de experiência de trabalho oferecendo mais treinamentos, rotação de empregos e promoções aceleradas, disse o chefe de recursos humanos, Stefan Ries.

“Queremos fazer com que os jovens se inspirem em nós”, disse Ries em uma entrevista. A SAP, que emprega mais de 74.000 pessoas, tem uma fama de preferir funcionários experimentes que provavelmente “está grudada em nós há mais de dez anos. Mas nos últimos anos isso mudou muito”.

A empresa já contratou 1.700 desses funcionários e planeja acabar o ano com mais de 2.000, frente a mais de 1.760 no ano passado e em comparação com os cerca de 970 que foram contratados em 2013. Neste ano, metade das contratações nas áreas de desenvolvimento de produtos e pesquisa da SAP, com sede em Walldorf, na Alemanha, será de recém-formados ou de pessoas que trabalham no setor há apenas um par de anos.

Ideias originais

A SAP e outras fabricantes de software corporativo, como a Oracle Corp., a Microsoft Corp. e a IBM, estão procurando ideias originais para preservar sua relevância em um mercado onde muitos clientes preferem utilizar software on-line fácil de conseguir e aplicativos minúsculos, em detrimento dos pesados sistemas que habitam muitos computadores das empresas.

O foco nos talentos jovens chega em um momento em que a SAP está eliminando cerca de 2.200 posições, ou 3 por cento da sua força de trabalho, neste ano, a segunda redução grande desde 2014. A empresa retratou as demissões como uma tentativa de modernizar sua força de trabalho e disse que terá mais funcionários no fim do que no começo deste ano.

O presidente e um dos fundadores da SAP, Hasso Plattner, tem sido um forte defensor de que estudantes e funcionários jovens entrem no setor de tecnologia. Ele criou o Instituto Hasso Plattner, uma universidade de Ciências da Computação em Potsdam, perto de Berlim, e realizou doações para manter a Escola de Design da Universidade Stanford, cujo currículo abrange aplicativos de software.

A concorrência pelos melhores programadores e gerentes de desenvolvimento de software na Alemanha tem se intensificado. A loja virtual de moda Zalando SE, com sede em Berlim, pretende empregar mais de 2.000 engenheiros de software até 2017, frente a cerca de 850 em agosto, segundo Phillip Erler, vice-presidente sênior de tecnologia. A startup contrata cerca de 20 por cento de seus funcionários de tecnologia direto da faculdade, e 60 por cento tem entre dois e oito anos de experiência.

A fim de atrair programadores, a Zalando aumentará o número de reuniões em Berlim onde pode explicar sua mistura de propaganda digital, comércio eletrônico e computação em dispositivos móveis. A empresa também se expandirá em cidades como Helsinque para pegar funcionários que saíram da Nokia Oyj e entraram em outras startups, disse Erler. Ele ainda não está preocupando com a concorrência com a SAP pelos talentos.

“Há muito pouca coincidência – é outro mundo”, disse ele. “A SAP provavelmente gostaria que isso fosse diferente”.

Por Aaron Ricadela