Rumor | Xiaomi e Oppo estariam testando sistema operacional da Huawei

0
30
rumor-|-xiaomi-e-oppo-estariam-testando-sistema-operacional-da-huawei
Tudo sobre

- 198250 - Rumor | Xiaomi e Oppo estariam testando sistema operacional da Huawei

Huawei




- 2064 - Rumor | Xiaomi e Oppo estariam testando sistema operacional da Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais


As fabricantes chinesas Xiaomi e OPPO estariam testando o “Hongmeng OS”, o sistema operacional móvel em desenvolvimento pela Huawei, em caráter de avaliá-lo como uma alternativa viável para o Android, da Google. As informações foram veiculadas pelo site Global Times, por meio de sua conta oficial no Twitter. A Huawei negou os boatos.

Segundo o tuíte, o Global Times chegou até mesmo a perguntar para Shao Yang, CSO (Chief Strategy Officer) da Huawei, quando o sistema operacional seria lançado, obtendo como resposta a frase “isso é segredo”.

As informações publicadas pelo Global Times, porém, foram desmentidas pela fabricante chinesa: ao site Huawei Central, a empresa disse “Qualquer informação sobre este assunto seria lançada por meio de nossos canais oficiais”. Desde então, o tuíte do site foi excluído, mas o print abaixo o mostra por completo:

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
- 249617 - Rumor | Xiaomi e Oppo estariam testando sistema operacional da Huawei
(Imagem: Reproduçao/Huawei Central)

Situação de risco

Apesar de ter negado os rumores sobre outras empresas estarem usando o Hongmeng OS, a Huawei não negou a sua existência e o SO já é globalmente reconhecido. A absorção dele no mercado doméstico pode vir a ajudar bastante a combalida gigante chinesa, que vem enfrentando dificuldades em suas relações internacionais graças ao governo norte-americano.

Em maio, o presidente Donald Trump assinou uma ordem executiva que efetivamente impede que a fabricante chinesa faça negócios com empresas americanas, sob acusação de que ela estaria valendo-se de suas conexões com o governo chinês para espionar indústrias de outros países.

A medida teve impacto severo nos negócios da Huawei em suas inúmeras divisões, mas foi mais notável nas áreas de produtos e dispositivos portáteis: a Google revogou a licença da empresa para uso do Android, tirando dela a capacidade de acesso a atualizações automáticas de segurança e aplicativos normalmente inerentes ao Android, como Gmail e YouTube. Intel e Qualcomm também anunciaram a paralisação das relações com a chinesa.

A Microsoft removeu de suas lojas online todas as menções a produtos da Huawei, embora ainda não tenha se posicionado sobre um possível fim de relações. Já a ARM, que tem base na Europa mas usa componentes americanos, emitiu ordem aos seus funcionários para que qualquer negócio com a chinesa fosse paralisado e executivos da empresa fossem evitados em eventos da indústria.

No momento, a única vitória da Huawei nesse assunto é temporária: a empresa conseguiu uma licença de 90 dias para continuar o uso do Android sem afetar seus usuários. Porém, tal licença é válida apenas até 19 de agosto.

Fonte: Huawei Central

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.