Raquel Dodge pede à PF que investigue invasão a celular de procurador

0
33
raquel-dodge-pede-a-pf-que-investigue-invasao-a-celular-de-procurador

Nesta quarta-feira (12/6), Raquel Dodge, procuradora-geral da República, solicitou que a Polícia Federal (PF) abra um inquérito para investigar a invasão ao celular institucional do procurador Marcelo Weitzel, um dos integrantes do Conselho Nacional do Ministério Público (CMNP). No ofício, Dodge afirma que procuradores que atuam nas investigações da Operação Lava Jato no Paraná e no Rio de Janeiro também foram alvo de ataques cibernéticos recentemente.


Segundo o conselho, nessa terça-feira, um hacker enviou mensagens por meio da conta do aplicativo Telegram em nome do conselheiro. Na invasão, o suposto hacker se passou por Marcelo e fez críticas à atuação de procuradores da força-tarefa da Lava Jato no grupo formado por procuradores do CNMP. A falsa identidade foi descoberta quando um dos integrantes do grupo desconfiou que o texto não seria de autoria do procurador.

No último fim de semana, o site The Intercept Brasil divulgou supostos diálogos que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, teria mantido com procuradores da Lava Jato em Curitiba quando era juiz. A PF também investiga o caso.

Em nota, a Justiça Federal no Paraná confirmou que a juíza federal Gabriela Hardt, responsável por uma das sentenças condenatórias contra o ex-presidente Lula, também teve o celular invadido na mesma época relatada pelos procuradores da Lava Jato. Em nota divulgada à imprensa, a juíza considerou a invasão um atentado contra a segurança de Estado.

* Com informações de Agência Brasil

- ban livraria2019 - Raquel Dodge pede à PF que investigue invasão a celular de procurador