Raoni vai à Câmara, se encontra com Maia e diz que Bolsonaro não é liderança e tem que sair

0
10
raoni-vai-a-camara,-se-encontra-com-maia-e-diz-que-bolsonaro-nao-e-lideranca-e-tem-que-sair

Declaração foi dada para rebater o discurso do presidente na Assembleia Geral da ONU

O cacique Raoni esteve na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (25), acompanhado por deputados ligados à causa ambientalista e indigenista, e se encontrou com Rodrigo Maia (DEM-RJ).


Ao cacique e ao grupo, Maia garantiu que não vai pautar no plenário projetos que flexibilizem mineração em terra indígena ou permitam a ampliação da atuação de madeireiras na região amazônica.

“Nossa intenção é que a gente possa construir projetos que sinalizem aos brasileiros e ao mundo a nossa preocupação com o meio ambiente”, disse o presidente segundo as informações da Agência da Câmara.

Raoni e seu grupo estiveram no local para rebater críticas feitas a ele pelo presidente Jair Bolsonaro na terça-feira (24), no discurso de abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York.

De acordo com o presidente, a visão de um líder indígena não representa a de todos os índios brasileiros e, muitas vezes alguns desses líderes, como o Cacique Raoni, são usados como peça de manobra por governos estrangeiros na sua guerra informacional para avançar seus interesses na Amazônia. “Infelizmente, algumas pessoas, de dentro e de fora do Brasil, apoiadas em ONGs, teimam em tratar e manter nossos índios como verdadeiros homens das cavernas”, disse Bolsonaro.

O presidente também citou Ysani Kalapalo, índia que o acompanhou na Assembleia Geral da ONU e disse que ela é um exemplo a ser seguido, pois “goza da confiança e do prestígio da liderança indígena” e que “acabou o monopólio do senhor Raoni”.

Raoni rebateu o fato de Bolsonaro ter questionado sua liderança entre os índios. “Bolsonaro falou que eu não sou liderança. Ele é que não é liderança e tem que sair”, disse por meio de uma intérprete, a índia Kainú, apresentada como representante das mulheres do Xingu. Ao fundo, o grupo de Raoni, composto também por deputados de oposição, bradava: “Raoni sim, Bolsonaro não”.

- ban livraria2019 - Raoni vai à Câmara, se encontra com Maia e diz que Bolsonaro não é liderança e tem que sair