Quer ganhar com investimento de baixo risco? Veja 4 opções de renda fixa

0
50
quer-ganhar-com-investimento-de-baixo-risco?-veja-4-opcoes-de-renda-fixa

Você sabe o quanto é difícil ganhar dinheiro, e mais ainda, poupar parte dele. Por isso, é normal não querer correr o risco de perder tudo por causa de uma decisão errada na hora de investir.


Se você prefere o baixo risco, veja abaixo quatro opções de investimento em renda fixa, modalidade com regras de remuneração pré-definidas.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) funciona como uma empréstimo do cliente ao banco, que, em troca, paga uma remuneração fixa.

“É um investimento bem conservador. Para quem quer experimentar, é o primeiro passo para pensar como funciona o mercado financeiro e, mais para a frente, começar a utilizar outros produtos”, disse a educadora financeira Cíntia Senna.

O banco paga o investidor de acordo com o CDI (Certificado de Depósitos Interbancários), que acompanha de perto a taxa básica de juros (Selic), atualmente em 6,5% ao ano. Diferentemente da poupança, que só rende no “aniversário” do depósito, o CDB tem remuneração diária. Ela pode ser definida antes (prefixados) ou depois (pós-fixados).

O investimento mínimo varia, mas já há produtos a partir de R$ 1. Bancos pequenos e médios costumam pagar remuneração melhor, acima de 100% do CDI.

O CDB pode ter liquidez diária, ou seja, o investidor pode retirar o dinheiro quando desejar, ou sacar apenas no prazo definido no momento da compra.

É protegido pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que funciona como uma garantia ao investidor no caso de o banco quebrar.

Há incidência de Imposto de Renda em função do prazo da aplicação. Quanto mais tempo o dinheiro fica investido, menor será a alíquota. Veja a tabela:

  • Até 180 dias: 22,5%
  • De 181 a 360 dias: 20%
  • De 361 a 720 dias: 17,5%
  • Acima de 720 dias: 15%

Se o dinheiro ficar investido por menos de 30 dias, há também cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um título emitido pelos bancos para captar dinheiro para projetos imobiliários. A Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) também é emitida pelos bancos, mas para financiar projetos do agronegócio.

Elas funcionam de forma semelhante ao CDB, remunerando percentuais do CDI. A grande vantagem da LCI e da LCA é que o investidor fica isento de IR ao final da operação, ou seja, o dinheiro que rende sai limpo para a conta.

Isso não é garantia de que as letras vão render mais que o CDB. Antes de investir, é importante comparar o possível rendimento.

O prazo mínimo para investir é de 90 dias e não há liquidez antes do vencimento, ou seja, o investidor não pode retirar o valor quando bem entender. O investimento mínimo é a partir de R$ 1.

LCI e LCA também têm garantia do FGC, ou seja, o capital do investidor é protegido pelo fundo.

Tesouro Direto

São títulos públicos emitidos pelo governo federal para financiar áreas como educação, saúde e infraestrutura.

Eles podem ser prefixados ou pós-fixados. No primeiro caso, a rentabilidade é definida na hora da aplicação. No segundo, a rentabilidade está associada a algum índice, como o IPCA ou a taxa Selic.

O risco do Tesouro Direto é o mais baixo de todos, já que o governo é o credor e, em tese, é o mais difícil de quebrar.

Se o investidor optar por vender seus títulos antes da data de vencimento, pode acabar perdendo dinheiro. “Se eu quiser vender o título antes do prazo, vou conseguir o quanto as pessoas estão pagando por ele agora, que pode ser mais ou menos [do que ganharia se esperasse o vencimento]”, disse Cíntia.

O investimento inicial no Tesouro Direto começa em R$ 30. O Imposto de Renda é regressivo, igual ao do CDB, mas há ainda cobrança de taxa de custódia (de 0,25% ao ano sobre o valor aplicado). Alguns bancos também cobram taxas de serviços.

Gostou deste texto? Assine a newsletter UOL Investimentos para receber informações como esta em primeira mão no seu email.