O que esperamos da Google I/O 2019, que começa nesta terça-feira

0
101
o-que-esperamos-da-google-io-2019-que-comeca-nesta-terca-feira

Juntamente com o serviço de pesquisa, o Android é um dos principais pilares do sucesso do Google. Ele está em mais de um bilhão de dispositivos, e geralmente é o primeiro a receber novos produtos, como o Google Assistente, o reconhecimento de imagens usando inteligência artificial e muito mais. O Android também é a base do Wear OS, do Android Auto e da Android TV. Não quero desprezar a evolução do Google nos smartphones mas, no Google I/O 2019, que começa amanhã, parece que o ecossistema Android pode roubar alguns dos holofotes do sistema operacional móvel.


Não me entenda mal. A cada nova versão, o Android continua recebendo recursos como o Duplex ou novas ferramentas de bem-estar digital que ajudam a simplificar ou a melhorar de nossas vidas.

Mas, ao mesmo tempo, muitos dos problemas mais importantes do Android (exceto um, mas falarei mais sobre ele depois) foram praticamente resolvidos. Honestamente, o recurso que mais aguardo é um modo escuro completo em todo o sistema para poupar meus olhos da luz clara durante a noite. Há evidências de que talvez esta opção seja finalmente lançada este ano.

Dito isso, o Google sempre guarda algumas surpresas para o Google I/O, e toda essa especulação pode ser prematura.

O primeiro carro com Android Auto puro

O Android Auto pode ser encontrado em vários carros, mas normalmente fica oculto sob uma camada de software instalada pela montadora. No ano passado, o Google anunciou uma parceria com a Volvo para trazer o primeiro carro ao mercado com o Android Auto puro. Desde o anúncio do Polestar 2 em fevereiro, tivemos uma ideia muito melhor de como isso será.

O Polestar 2 é um marco importante para o Android Auto. Em vez de ser encoberto ou escondido, o Google está colocando sua plataforma em um lugar de destaque.

Se você observar o preço e as especificações do veículo, veremos um carro projetado para competir contra o Tesla Model 3. Em vez do sistema de infoentretenimento proprietário da Tesla, você recebe algo baseado no sistema operacional móvel com que muitos as pessoas já estão familiarizadas.

Grandes coisas estão chegando para o Android Auto e esperamos descobrir muito mais sobre novos recursos e parcerias no Google I/O.

Wear OS, widgets e mais

Por muito tempo, senti que o Wear OS estava em uma estranha terra de ninguém. Os dispositivos com o sistema não têm o desempenho, os recursos e o rico ecossistema de aplicativos a que você tem acesso com um Apple Watch. Além disso, você não conta com suporte suficiente para usar mais vestíveis com foco em fitness de empresas como Garmin ou Fitbit.

O Wear OS evoluiu ao longo do ano passado. Ele recebeu um novo design, e a Qualcomm anunciou um chip atualizado para dar mais poder à plataforma. Na semana passada, o Google anunciou a adição de widgets — que a empresa chama de Tiles, mas é a mesma coisa.

Mesmo assim, uma grande parte do quebra-cabeça parece estar faltando. Nenhum criador de dispositivos Wear OS de terceiros conseguiu criar um smartwatch que corresponda totalmente à visão do Google sobre o que a plataforma pode e deve ser. Dito isso, há poucos rumores de que um Pixel Watch possa aparecer no Google I/O. As chances são muito pequenas, mas eu não descartaria completamente essa possibilidade.

Android TV

No ano passado, o Google nos enganou. Após vazamentos sobre um possível novo dispositivo Android TV atingido um mês antes do Google I/O, o dispositivo acabou sendo uma atualização simples do Chromecast. Mas com o crescente número de TVs com Android TV embutidas, sem mencionar que a Apple deu um grande impulso a sua plataforma concorrente recentemente, parece que o Google realmente precisa dar mais atenção e suporte à Android TV.

Se você olhar para todas as caixas de Android TV, a Nvidia Shield TV — um produto feito por outra empresa, lançado em 2015 — continua sendo o melhor do mercado. Quem não conhece direito pode até pensar que a Android TV é uma plataforma destinada a ser a segunda voz dos dispositivos Chromecast, mas ela passa longe disso — é uma plataforma de streaming de vídeo incrivelmente poderosa e fácil de usar.

No entanto, com o número de aplicativos desenvolvidos para Android na TV ultrapassando 5 mil e indicativos de novos hardwares próprios programados para este ano, espero que o Google dê uma nova luz sobre o que está acontecendo com a Android TV.

A história do Stadia continua

- stadia alex cranz 970x546 - O que esperamos da Google I/O 2019, que começa nesta terça-feiraO Stadia, juntamente com projetos semelhantes, como o xCloud da Microsoft, poderia inaugurar uma nova era para jogos. Foto: Alex Cranz/Gizmodo

Na GDC em março, o Google organizou uma festa de lançamento para o Stadia, prometendo trazer jogos AAA em resoluções de 1080p e 4K para praticamente qualquer pessoa com conexão à internet, sem a necessidade de comprar um console complicado ou caro.

As questões sobre como o serviço será afetado pelas conexões de banda larga das pessoas permaneçam sem resposta. Por outro lado, do ponto de vista do consumidor, há questões ainda maiores sobre o Stadia que precisam ser respondidas. Quanto vai custar (ou, vendo por outro lado, quanto você estaria disposto a pagar), como os clientes adquirirão novos jogos e que tipo de jogo funcionará melhor no streaming.

Como o GDC ocorreu apenas alguns meses atrás, algumas dessas perguntas podem ficar sem resposta até perto do lançamento oficial, programado para o final deste ano. No entanto, a programação traz uma sessão chamada “O que há de novo sobre games no Google” e outra que promete um “mergulho” na tecnologia de streaming do Stadia, então certamente conheceremos melhor o produto.

Um novo Pixel intermediário

O Google nunca anunciou um novo telefone para o Google I/O, mas parece que um novo Pixel está de cara com o gol. Embora algumas pessoas já estejam desanimadas com os rumores do Pixel 3a, eu acho que subestimar a importância de um Pixel barato é um grande erro.

- pixel 3 pixel 3 xl sam rutherford 970x546 - O que esperamos da Google I/O 2019, que começa nesta terça-feiraSerá interessante ver como o Google traduz a ideia do Pixel 3 em um aparelho que potencialmente custa metade do preço. Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

Pense nisso. A melhor coisa sobre o Pixel 3 não são suas especificações ou hardware, mas sim todos os recursos do software Pixel que o Google utiliza em sua família de telefones, como o Duplex, o Night Sight e muito mais.

Esses recursos não são limitados pelo hardware do smartphone, mas pelas habilidades de desenvolvimento do Google e sua capacidade de aproveitar o poder da inteligência artificial. Se a empresa conseguir trazer esses recursos para um dispositivo com preço mais acessível, sem comprometer as especificações e o desempenho, o Pixel 3a pode ser o telefone mais atraente do Google até o momento.

De volta ao Android Q

- android q gizmodo 970x546 - O que esperamos da Google I/O 2019, que começa nesta terça-feiraCaptura de tela: Gizmodo

Então, qual será o nome do Android Q? Queijadinha? Quindim? Quebra-queixo? A letra não dá muitas opções de doce.

Estou usando a versão beta do Android Q há alguns meses e, até o momento, não parece muito diferente do Android 9 Pie.

Muitas novas adições ao Android Q são mais voltadas para o futuro, como melhor compatibilidade para dispositivos com telas dobráveis ​​ou simples melhorias de usabilidade, como compartilhar senhas Wi-Fi exibindo um código QR para alguém. Mas, até agora, o núcleo do sistema operacional não parece tão diferente.

Isso é um problema, porque coisas como o sistema de navegação “botão de pílula” incluído no Android 9 nunca pareceram ir longe o suficiente para constituir uma navegação completa baseada em gestos. Não foi uma melhoria significativa na clássica navegação Android de três botões, já que a pílula do Android 9 ainda ocupava um espaço precioso na parte inferior da tela.

Lembra que eu falei de um grande problema do Android que o Google ainda não resolveu? São as atualizações. Apesar da introdução do Treble no Android 9, a maioria das fabricantes de telefones Android continua com dificuldades para atualizar seus produtos com rapidez.

No entanto, está programada uma sessão de desenvolvedores liderada por Jim Sproch, engenheiro sênior de software do Google, sobre a criação de uma estrutura de interface de usuário de próxima geração para o Android. O Google poderia estar preparando o cenário para algumas mudanças significativas no Android no futuro.

Outras surpresas

Caso tudo isso não seja suficiente, há também outras novidades diversas que pudemos ver na I/O 2019. Isso inclui a chegada de algo chamado de Nest Hub Max, que parece ser uma versão de 10 polegadas do Google Home Hub, mas com uma tela maior, webcam embutida e, possivelmente, suporte para gerenciamento local de recursos da smart home.

A empresa também tem uma tradição de anunciar um novo recurso para o Google Fotos todo ano na I/O. No ano passado, vimos vários novos recursos para o Google Lens.

Além disso, toda vez que vejo o CEO do Google, Sundar Pichai no palco, parece que ele está falando sobre o poder da inteligência artificial e do aprendizado de máquina. Por isso, eu espero uma atualização no Google Duplex ou uma nova aplicação dessa tecnologia.

De qualquer forma, não se surpreenda se o próprio Android for o tópico menos interessante no Google I/O. Com tudo o que o Google está fazendo, não é um grande problema se seu sistema operacional mais importante ficar um pouco de lado no ecossistema da empresa.