Novo frete mínimo de caminhoneiros sai em julho; entidades descartam greve

0
3
novo-frete-minimo-de-caminhoneiros-sai-em-julho-entidades-descartam-greve

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) definirá até julho novos pisos mínimos para os fretes de caminhão. A ideia é que sejam garantidos pelo menos os custos do transporte, o que não acontece hoje, segundo os caminhoneiros. A atual tabela, adotada a partir da greve que paralisou o país no ano passado, não atende ao que a categoria quer.

A partir do novo valor mínimo, os caminhoneiros autônomos negociariam com as transportadoras o frete total. Entidades que representam os caminhoneiros descartaram a realização de nova greve. Mas as entidades não representam todos os caminhoneiros. Muitos são independentes.

Entidades descartam greve de caminhoneiros

A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) disseram que não existe ameaça de greve nem nenhuma mobilização.

O porta-voz da Abcam informou que costuma fazer monitoramentos constantes entre entidades de classe, lideranças e grupos da categoria, além de redes sociais, para saber se existe algum risco latente de greve, mas, até o momento, não identificou “nenhuma insatisfação”.

Em maio do ano passado, os caminhoneiros iniciaram uma paralisação para exigir a redução nos preços do óleo diesel, que haviam subido mais de 50% nos 12 meses anteriores. A principal reivindicação era a isenção dos impostos que incidem sobre o combustível, como o PIS/Cofins. Eles também exigiam a fixação de um piso mínimo para a tabela de preços.

Com os caminhões parados, bloqueando parcialmente estradas e rodovias, a distribuição de combustíveis e outros gêneros ficou interrompida. Em meados de junho, a Secretaria de Política Econômica do então Ministério da Fazenda divulgou que a paralisação havia causado impacto negativo de cerca de R$ 15,9 bilhões, 0,2% do PIB (Produto Interno Bruto).

Frete vai até R$ 2,15 por km

A última atualização da tabela ocorreu em 21 de janeiro deste ano. As tarifas mínimas são:

  • R$ 0,90 por km (de 2.901 a 3.000 km)
  • R$ 2,15 por km (de 1 a 100 km)

Esses preços oscilam ainda segundo o número de eixos do caminhão.

Diumar Bueno, presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), disse que a tabela atual de preços mínimos não atende às necessidades dos caminhoneiros.

Preço baseado em caminhões ultrapassados

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) afirmou que essas tabelas vêm sendo elaboradas com base em caminhões que não condizem mais com a realidade da maioria da frota. A estimativa é que haja 2 milhões de caminhões (metade de autônomos e, a outra, de empresas de transporte).

“Ao se estabelecerem pisos mínimos para os fretes, será possível negociar com as transportadoras um valor que, no mínimo, garanta nossos custos operacionais, o que não ocorre hoje”, disse o presidente da CNTA, entidade que agrega caminhoneiros autônomos. Eles respondem pelo transporte de aproximadamente 50% dos produtos duráveis e perecíveis em todo o país.

Custos do transporte em caminhões

Entre os custos operacionais do transporte de carga, estão:

  • Combustível
  • Lubrificantes
  • Pneus
  • Peças
  • Depreciação (envelhecimento) do caminhão
  • Seguro obrigatório
  • IPVA
  • Salário do motorista, no caso de empresas com frota própria

Pesquisa vai definir valores mínimos do frete

Para chegar ao piso mínimo do frete, a ANTT contratou o Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial, da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Esalq-USP). Estão sendo levantados dados para detalhar a realidade do setor.

Outros dois estudos serão realizados em janeiro e junho de 2020 com o mesmo objetivo, mas devem incluir novos indicadores operacionais de transporte.

A pesquisa levanta dados como:

  • Idade média dos caminhões
  • Tipos de carga
  • Distribuição das rotas
  • Número de eixos
  • Distâncias médias das rotas
  • Velocidade média
  • Salário médio do motorista
  • Horas trabalhadas
  • Marca e tipo de pneu