Netflix fica mais cara nos EUA, mas preço no Brasil continua o mesmo

0
131
netflix-fica-mais-cara-nos-eua-mas-preco-no-brasil-continua-o-mesmo

A assinatura da Netflix vai ficar mais cara — pelo menos nos EUA. De acordo com a Associated Press, os preços sofrerão altas entre 13% e 18%. O plano básico de US$ 8 vai para US$ 9. O plano intermediário, que permite streaming simultâneo em duas telas, vai de US$ 11 para US$ 13. Já o plano mais completo, com streaming simultâneo em quatro telas e resolução 4K, passa a custar US$ 16 por mês, contra US$ 14 até agora.


• Black Mirror: Bandersnatch tem cenas que nem mesmo o diretor da série consegue desbloquear
• Trabalhar na Netflix parece ser um inferno

A agência de notícias comenta que o dinheiro será usado para financiar os investimentos em produções originais e pagar as altas dívidas já contraídas na competição contra serviços como o Amazon Prime Video e o Hulu. Como reação do mercado financeiro, as ações da Netflix subiram 6%, informa o Hollywood Reporter.

Este é o quarto aumento para consumidores norte-americanos, e o primeiro que afeta todos os planos — antes, o plano básico de US$ 8 mantinha seu preço, mas desta vez ele também será atualizado. A última vez que os preços da Netflix nos EUA subiram foi em outubro de 2017.

Por aqui, o último aumento foi há mais de um ano, lá em junho de 2017. Na ocasião, o plano intermediário passou de R$ 22,90 para R$ 27,90, e o avançado, de R$ 29,90 para R$ 37,90 — o básico continuou nos mesmos R$ 19,90. Antes disso, a mensalidade subiu em junho de 2015 e em maio de 2014. A empresa chegou a testar um plano chamado Ultra com valores que iam até R$ 53,90 por mês, mas ele não foi oferecido comercialmente.

Procurada para comentar, a Netflix disse que “aumentou os preços nos Estados Unidos e em alguns mercados da América Latina e do Caribe onde a cobrança é feita em dólares, o que não inclui o Brasil. As alterações nos preços são específicas para cada mercado e esse aumento não influencia ou indica que haverá uma mudança em outras regiões”.

[AP, The Verge, Hollywood Reporter]