Na Rússia, testemunhas de Jeová são presos pela simples prática da religião

0
11

Por decisão da Suprema Corte Russa, ser testemunha de Jeová no país é crime desde 2017. Foi com base nessa censura religiosa que o governo russo prendeu na última semana dois grupos de praticantes da religião em Mordóvia (centro-oeste da Rússia) e no distrito de Iugra (Sibéria Ocidental), informou o Ministério do Interior.

Foram apreendidos celulares, computadores, bíblias e livros com ensinamentos da religião.

Na quarta-feira (6), o dinamarquês Dennis Christensen foi condenado a seis anos de prisão por “extremismo”. Christensen foi condenado após um julgamento que durou 10 meses em Oriol, cidade que fica 400 km ao sul de Moscou. Yaroslav Sivulskiy, porta-voz na Rússia das Testemunhas de Jeová, afirmou que o movimento vai recorrer contra a decisão. Em um comunicado, Sivulskiy afirmou “lamentar a condenação de Dennis Christensen, um homem inocente que não cometeu nenhum verdadeiro crime”.