Multiplicar por sete está errado; como calcular “idade humana” do cachorro?

0
18
multiplicar-por-sete-esta-errado;-como-calcular-“idade-humana”-do-cachorro?

Quantos anos de idade meu cachorro teria se fosse um ser humano? Desde crianças aprendemos a responder a essa pergunta com alguma facilidade: é só multiplicar a idade dele por sete. Mas o resultado é preciso? Segundo cientistas da Universidade da Califórnia (EUA), não é bem assim.


Eles utilizaram o mapeamento genético de cães da raça Labrador Retriever para tentar desenvolver uma técnica mais precisa de comparação entre as idades de humanos e dos companheiros fiéis que levamos nas coleiras.

A pesquisa, divulgada recentemente, tem como base uma comparação que pode, por sua natureza, ser extrapolada para raças além do conhecido e amado labrador.

Isso porque o estudo foi feito tomando como critério o processo conhecido como metilação do DNA. Sim, é estranho, mas vamos explicar.

A metilação é, em linhas gerais, o acréscimo de moléculas de metil ao DNA. Em humanos, esse acréscimo está associado ao envelhecimento celular.

O que os cientistas da Universidade da Califórnia fizeram foi, essencialmente, descobrir que o DNA dos cães passa pelo mesmo processo ao longo da vida.

Com isso em mãos, foi possível desenvolver um cálculo que compara o ritmo de metilação do DNA humano ao ritmo de metilação do DNA canino.

E chegou-se a uma forma de calcular: 16 ln(idade do cão) 31.

Complicou? Sim. Mas vamos com calma, mais uma vez.

A fórmula exige que se calcule o logaritmo natural (ln) da idade do cachorro —calculadoras online como esta fazem isso. Como exemplo, se seu cão tiver três anos, o logaritmo natural ficará em torno de 1,09.

Então, é só multiplicar o logaritmo natural da idade do cão por 16 e acrescentar 31. Seu amigo de quatro patas e três anos teria, assim, respeitáveis 48 anos se fosse um humano.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS