Importante jornal científico aponta que dados sobre mortes por covid-19 na Itália podem estar inflados

Artigo científico do Journal of American Medical Association (JAMA) informou que pela falta de critérios claros na identificação das mortes pelo vírus chinês, pacientes com doenças pré-existentes estão sendo contabilizados como “mortos por COVID-19”, o que pode estar causando uma superestimação dos dados sobre a mortalidade na Itália. Em entrevista exclusiva ao Terça Livre nesta…

importante-jornal-cientifico-aponta-que-dados-sobre-mortes-por-covid-19-na-italia-podem-estar-inflados  - 624b99a6 importante jornal cientifico aponta que dados sobre mortes por covid 19 na italia podem estar inflados 1024x576 - Importante jornal científico aponta que dados sobre mortes por covid-19 na Itália podem estar inflados

Artigo científico do Journal of American Medical Association (JAMA) informou que pela falta de critérios claros na identificação das mortes pelo vírus chinês, pacientes com doenças pré-existentes estão sendo contabilizados como “mortos por COVID-19”, o que pode estar causando uma superestimação dos dados sobre a mortalidade na Itália.
Em entrevista exclusiva ao Terça Livre nesta quarta-feira (25), o médico psiquiatra Ítalo Marsili explicou que o JAMA é uma das revistas médicas mais importantes do mundo.
“É uma revista absolutamente consistente para a comunidade científica mundial. Só se publica no JAMA aquilo que foi testado e que tem validade e consistência”.
Marsili explicou o artigo e disse que os dados revelam algo que a comunidade médica já tinha alguma noção.
“Até que no dia 20 de fevereiro foi notificado o caso de um homem jovem da Lombardia com uma pneumonia severa e foi identificada uma infecção por coronavírus. O que chama atenção no artigo, é a comparação da mortalidade da Itália com relação a outros países e notaram que algo estranho estava acontecendo”, explica Ítalo.
“O que os cientistas querem dizer é que é esquisito o que está acontecendo na Ítalia, porque esse índice de 7.2% de mortalidade da Itália está muito diferente do índice de mortalidade coreana, por exemplo”, acrescentou.
Na Coreia, o índice de mortalidade é de 1%. Na China, 2.3% de mortalidade. Com isso, fica a dúvida investigada no artigo: Por que na Itália o índice é tão alto?
“Eles fazem algumas descobertas muito importantes no artigo. No dia 25 de fevereiro, o ministro da Saúde da Itália faz um pronunciamento dizendo que o teste de coronavírus não será mais feito em todo o mundo, será feito apenas em quem está muito mal. Olha o que acontece: o JAMA termina o artigo dizendo que a idade média dos infectados na Ítalia é de 79 anos. E a Itália é um país no qual 23% da população tem mais de 65 anos. É uma população velha”, diz o psiquiatra.
Outro dado importante do artigo, de acordo com o Ítalo Marsili, é que maioria dos idosos que morreram na Ítalia possuíam comorbidades como câncer terminal, acidente vascular cardíaco, infarto recente, entre outras, o que poderia mudar o entendimento do padrão da mortalidade.
Dados superestimados
O médico também ressalta que os dados do JAMA mostram que provavelmente os dados na Ítalia estão sendo superestimados. “A mídia está se aproveitando da fragilidade do momento para tirar proveito desta situação e isto não é humano. Atiçar o medo e o pavor não é uma coisa justa que se possa fazer”, alertou.
Leia o artigo completo clicando aqui.
O assunto foi tratado em detalhes no Boletim da Manhã desta quarta-feira (25). Assista na íntegra:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com