HTC, AMD e Intel prometem resolver incompatibilidades do adaptador sem fio do Vive com Ryzen

0
81
htc-amd-e-intel-prometem-resolver-incompatibilidades-do-adaptador-sem-fio-do-vive-com-ryzen

O HTC Vive, headset de realidade virtual que a empresa desenvolveu em parceria com a Steam, é uma das principais plataformas para quem se interessa por games em VR da atualidade. Mas, dentre os interessados, há alguns azarados donos de processadores Ryzen que estão enfrentando problemas de compatibilidade de seus sistemas com o adaptador sem fio para o headset, o Vive Wireless Adapter.


Segundo relatos, alguns determinados sistemas rodando Ryzen encontram uma incompatibilidade com o adaptador, que usa um processador Intel WiGig, e podem apresentar travamentos ou até uma famigerada “tela azul”. A HTC está ciente do problema e afirma que já está trabalhando em conjunto com tanto Intel como AMD para poder resolver a situação, mas aparentemente não será tão simples.

Já foi disponibilizado na semana passada, dia 25 de abril, um hotfix no site oficial do Vive, com versão de número 1.20190410.0, mas aparentemente o problema não foi totalmente solucionado. Usuários têm reportado uma frequência variável de sucesso com o update, que aprece não resolver o problema de todo mundo. O update é feito automaticamente, quando o HTC Vive procura por novas atualizações. 

A fabricante e suas parceiras afirmam que vão continuar trabalhando para resolver o problema. A frustração dos usuários não deve ser pequena, já que o valor inicial para a aquisição de um HTC Vive é de US$ 499, enquanto o Vive Wireless Adapter, vendido separadamente, adiciona outros US$ 299,99, no mínimo, ao orçamento final da combinação para usar realidade virtual sem fio, que vai para um preço total de US$ 798,99.

O problema do HTC Vive com processadores Ryzen já é conhecido há algum tempo e chegou a fazer com que a HTC tivesse que reembolsar alguns de seus compradores em novembro do ano passado.