CPMI das fake: Hans diz que empresa fazia disparos em massa no WhatsApp para o PT e não para Bolsonaro

A CPMI das Fake News ouve nesta terça-feira (11) Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da Yacows, acusada pela Folha de S. Paulo de fazer disparos em massa via WhatsApp durante a campanha eleitoral do então candidato à presidência, Jair Bolsonaro. O requerimento para ouvir Hans foi protocolado por  Rui Falcão (PT).  O ex-funcionário, no entanto, …

cpmi-das-fake:-hans-diz-que-empresa-fazia-disparos-em-massa-no-whatsapp-para-o-pt-e-nao-para-bolsonaro  - a34bca2e cpmi das fake hans diz que empresa fazia disparos em massa no whatsapp para o pt e nao para bolsonaro 1024x576 - CPMI das fake: Hans diz que empresa fazia disparos em massa no WhatsApp para o PT e não para Bolsonaro

A CPMI das Fake News ouve nesta terça-feira (11) Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da Yacows, acusada pela Folha de S. Paulo de fazer disparos em massa via WhatsApp durante a campanha eleitoral do então candidato à presidência, Jair Bolsonaro.
O requerimento para ouvir Hans foi protocolado por  Rui Falcão (PT).  O ex-funcionário, no entanto,  afirmou que a empresa trabalhava para o PT e Lula e que nem Bolsonaro, nem o o governador de São Paulo, João Doria, estavam envolvidos.
 “Todo mundo vem me fazer a pergunta mais incômoda: você fez a campanha política do Doria, do Bolsonaro? E eu não peguei a campanha dos dois”, afirmou.
Hans também disse ter comentado com pessoas próximas que estava fazendo campanha “de todo mundo” e que Bolsonaro não estava fazendo.
Assista:

Hans River em depoimento a CPI das Fake News diz que trabalhava e fazia campanha de disparos em massa no WhatsApp para o PT, e que o Pres. @jairbolsonaro não estava envolvido.Então @folha e @camposmello sua casa caiu e agora vcs vão pagar pelos seus crimes. pic.twitter.com/Papjhu1sx9
— Dom Esdras (@DomDasThreads) February 11, 2020

Acompanhe ao vivo:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com