Cinco deputados são suspensos do PSL por apoiar Bolsonaro

0
21
cinco-deputados-sao-suspensos-do-psl-por-apoiar-bolsonaro

A executiva do PSL decidiu, nesta sexta-feira (18), suspender das atividades partidárias os deputados:


  • Alê Silva (MG)
  • Bibo Nunes (RS)
  • Carlos Jordy (RJ)
  • Carla Zambelli (SP)
  • Filipe Barros (PR).

O anúncio foi feito pelos líderes da sigla na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir (GO) e no Senado, Major Olimpio (SP). A justificativa é de que os parlamentares atacaram o partido e seu presidente.

Na quarta-feira (16) os cinco deputados assinaram lista apresentada do deputado Major Vítor Hugo (PSL-GO) para tirar o delegado Waldir e fazer com que Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fosse novo líder da bancada.

Suspensos, os deputados não poderão mais, por exemplo, assinar listas partidárias.

Waldir disse aos jornalistas que a divisão interna na legenda se deve à conduta de Bolsonaro de buscar os cofres do partido. Já Olimpio, disse que um gesto de reaproximação com o PSL precisa partir de Bolsonaro e que Bivar não irá procurar o presidente da República para abrir um diálogo sobre a guerra dentro da legenda.

Filipe Barros chamou a suspensão de arbitrária e ilegal e disse que “não é surpresa para ninguém”.

A suspensão arbitrária e ilegal dos deputados que assinassem a lista #EduardoLiderPSL não é surpresa pra ninguém.

Este plano sórdido foi revelado ontem após a divulgação dos áudios da reunião secreta. pic.twitter.com/Ssa3yvQT94

— Filipe Barros (@filipebarrost) October 18, 2019

Já Carla Zambelli, afirma que a tentativa de suspender seu mandato não é contra ela, mas contra milhares de pessoas as quais representa.

A tentativa de suspender o meu mandato não é contra mim, mas contra milhares de pessoas as quais represento.

Não se trata de Carla Zambelli, @oficialalesilva, @carlosjordy, @filipebarrost ou @bibonunes1.

É contra vocês, brasileiros. É contra @jairbolsonaro quem defendemos.

— Carla Zambelli (@CarlaZambelli17) October 18, 2019

Carlos Jordy chamou a atitude de arbitrária, de uma gestão que não ser questionada por desmandos. “Não recuaremos!”, afirma.

Acabo de saber que o líder do PSL deu entrevista afirmando que a executiva nacional suspendeu a mim e mais 4 deputados. Uma atitude arbitrária de uma gestão que não ser questionada por desmandos. Com isso, somos impossibilitados de assinar qualquer lista. Não recuaremos!

— Carlos Jordy (@carlosjordy) October 18, 2019

- ban livraria2019 - Cinco deputados são suspensos do PSL por apoiar Bolsonaro