Bolsonaro e Maia se reúnem por melhor articulação na reforma da Previdência

0
16
bolsonaro-e-maia-se-reunem-por-melhor-articulacao-na-reforma-da-previdencia

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reuniram-se na manhã de hoje para discutir vários assuntos, entre eles a reforma da Previdência. O encontro foi confirmado pelo próprio Bolsonaro, quando chegava na casa do filho Flávio Bolsonaro, senador pelo PSL-RJ, na tarde de hoje.

“Conversamos uma hora, mais ou menos, um montão de assuntos. A visita foi para tratar de um montão de assunto”, disse o peselista.

Maia confirmou ao site do jornal O Estado de S. Paulo que um dos temas tratados foi a tramitação da reforma da Previdência. O deputado também afirmou que o governo ainda está discutindo a possível transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça e Segurança Pública para o Ministério da Economia.

No sábado, os dois também se encontraram para comemorar o aniversário do ministro Waltor Alencar Rodrigues, do TCU (Tribunal de Contas da União). Porém, na ocasião, Bolsonaro e Maia não chegaram a conversar sobre Previdência. “O momento é para dar uma relaxada”, disse o presidente.

O encontro entre os dois no fim de semana ocorre logo após a publicação de uma entrevista em que Maia criticou a postura dos filhos de Bolsonaro. Ao portal BuzzFeed, o parlamentar disse que Carlos, vereador no Rio de Janeiro, é “um radical” e que Eduardo, deputado federal, é “deslumbrado”. Além disso, Maia afirmou que a agenda do governo “é essa loucura aí”.

Questionado ontem sobre as declarações, o peselista disse tratar-se de “fake (news)” e afirmou respeitar Maia, tendo recíproca e que juntos podem fazer muito pelos brasileiros.

“Eu tenho certeza que isso é um fake. Eu gosto do Rodrigo Maia, ele tem respeito por mim e eu tenho por ele. Mandei uma mensagem para ele, via Onyx, ontem à noite dizendo que o que nós dois juntos podemos fazer não tem preço. E 208 milhões de pessoas precisam de mim, dele e de grande parte vocês (em referência à imprensa). O Rodrigo Maia é uma pessoa importantíssima para o futuro de 208 milhões de pessoas”, disse.

O governo aproveitará essa semana sem sessões da comissão especial da reforma da Previdência para intensificar as conversas com parlamentares para tentar formar uma base aliada.

Bolsonaro também afirmou que o governo discute se o Coaf permanecerá no Ministério da Justiça ou voltará para o Ministério da Economia. “Estamos tratando desse assunto”, disse. O ministro Sergio Moro é contra uma nova mudança.

O governo enfrenta resistência no Congresso Nacional para aprovar a Medida Provisória que muda a estrutura administrativa do Executivo. Umas das queixas dos parlamentares é de que o Coaf não deve ser subordinado ao Ministério da Justiça e sim ao Ministério da Economia. Bolsonaro já afirmou que não se opõe à volta do órgão ao Ministério da Economia. A MP precisa ser aprovada até 3 de junho.

* Com informações do Estadão Conteúdo