Apostila de alunos do ensino fundamental de SP traz conteúdo sobre ideologia de gênero

0
19
apostila-de-alunos-do-ensino-fundamental-de-sp-traz-conteudo-sobre-ideologia-de-genero

Os alunos do 8º ano da rede estadual de ensino de São Paulo, têm em suas apostilas um vasto material que ensina sobre ideologia de gênero e sexo na adolescência.


Logo no início do caderno de ciências, os estudantes já se deparam com o item “Adolescência e Sexualidade”, que traz depoimentos de adolescentes (de faixas etárias entre 14 e 17 anos), sobre suas primeiras relações sexuais.

As páginas trazem ainda ilustrações sobre como utilizar as camisinhas masculina e feminina, “ensina” quanto “custa” um bebê (a apostilha sugere que professores peçam aos alunos para procurarem o preço das roupinhas dos bebês, além de berço, colchões, entre outros).

Um pouco mais à frente, encontramos o tema “A diversidade de manifestações e expressões da identidade humana”. Os textos ensinam o que são pessoas cisgênero, transgênero, heterossexual, homossexual e bissexual.

E defende:

“A orientação sexual é uma atração espontânea e não influenciável, que só pode ser conhecida plenamente pelo indivíduo que a vivencia. É portanto um equívoco dizer que se trata de uma ‘opção sexua’l, pois não depende de escolhas conscientes”.

O material está nas mãos dos alunos (que têm entre 13 e 14 anos) desde o início do 3º bimestre.

Aos que, mesmo com imagens, sejam fotos ou vídeos, além de depoimentos de pessoas, preferem não acreditar que as escolas estão ensinando ideologia de gênero e sexo para crianças e adolescentes, tenho em mãos a apostila de minha irmã, de 14 anos.

Seguem as fotos que tirei do material dela:

Governo se manifesta

Depois da repercussão do material e de diversas reclamações por parte de pais, o governador João Doria disse, nesta terça-feira (3) ter sido alertado do “erro inaceitável” no material escolar dos alunos do 8º ano e disse que solicitou o imediado recolhimento das apostilas.

“Solicitei ao Secretário de Educação o imediato recolhimento do material e apuração dos responsáveis. Não concordamos e nem aceitamos apologia à ideologia de gênero”, informou.

O presidente Jair Bolsonaro também disse hoje que determinou que o MEC crie um projeto de lei que proíba ideologia de gênero no ensino fundamental.

Infelizmente casos como este têm sido cada vez mais comuns nas escolas brasileiras. Ontem (2) mesmo o Terça Livre repercutiu o caso da Prefeitura de Fortaleza, que criou cartilha que incentiva masturbação infantil, sugere pedofilia e zomba a ministra Damares Alves.

Agora, estamos tentando descobrir em que planeta vivem aquelas pessoas que insistem em negar que isso esteja acontecendo no Brasil.

- ban livraria2019 - Apostila de alunos do ensino fundamental de SP traz conteúdo sobre ideologia de gênero