Alibaba impulsiona investimento na nuvem para enfrentar a Amazon

(SÃO PAULO) – A Alibaba Group Holding Ltd. vai incrementar o investimento em centros de processamento de dados nos EUA, na Índia e no Oriente Médio para redobrar a disputa com a Amazon.com Inc. na computação na nuvem. Aliyun, o braço de serviços na nuvem da gigante de comércio eletrônico, vai se voltar a clientes…

alibaba-impulsiona-investimento-na-nuvem-para-enfrentar-a-amazon  - alibaba impulsiona investimento na nuvem para enfrentar a amazon - Alibaba impulsiona investimento na nuvem para enfrentar a Amazon
Alibaba  - 13392 2 EL - Alibaba impulsiona investimento na nuvem para enfrentar a Amazon

(SÃO PAULO) – A Alibaba Group Holding Ltd. vai incrementar o investimento em centros de processamento de dados nos EUA, na Índia e no Oriente Médio para redobrar a disputa com a Amazon.com Inc. na computação na nuvem.

Aliyun, o braço de serviços na nuvem da gigante de comércio eletrônico, vai se voltar a clientes também fora da China, seu mercado doméstico, pois está tentando se equiparar ou superar a Amazon dentro de três anos, disse Simon Hu, presidente da Aliyun, nesta quarta-feira em Pequim.

A Alibaba está apostando na computação com base na internet e em big data para ajudar a impulsionar o crescimento na próxima década com serviços de processamento e armazenamento para empresas financeiras, governos ou companhias de jogos on-line. A Aliyun poderia ser responsável por mais de US$ 1 bilhão da receita da Alibaba por volta de 2018 e a nuvem pública representa uma oportunidade de mercado internacional de US$ 120 bilhões, de acordo com uma pesquisa da SunTrust Robinson Humphrey Inc.

“Os negócios da nuvem serão um setor muito importante para a Alibaba”, disse Hu no dia de abertura da unidade de negócios. “A Amazon precisou de 10 anos para chegar aonde está hoje. Nós chegamos em seis e esperamos nos equiparar, ou até superar, a Amazon em três ou quatro anos”.

A Amazon começou neste ano a informar os resultados de sua divisão de computação na nuvem, a Amazon Web Services, e revelou um empreendimento rentável e de crescimento rápido que ajuda a sustentar a cotação da empresa de comércio eletrônico, de 114 vezes seus lucros estimados. A receita da unidade aumentou 49 por cento, para US$ 1,57 bilhão, no trimestre de março.

No entanto, muitos analistas do setor preveem uma guerra de preço que prejudicaria a margem, pois a Microsoft Corp. e a Google Inc. estão tentando arrebatar participação de mercado da Amazon.

Segurança em primeiro lugar

Todos os provedores internacionais estão investindo nos centros de processamento de dados que sustentam os negócios de computação na nuvem. A Aliyun abrirá um centro em Xangai em agosto e estabelecerá um segundo nos EUA “em breve”, disse Li Jin, diretor sênior de produto da unidade, durante a conferência.

Os executivos não quiseram revelar quanto a empresa vai destinar ao investimento em centros de processamento de dados.

A Aliyun também emitiu um pacto de proteção de dados na conferência nesta quarta-feira, um compromisso para assegurar a privacidade dos consumidores e empresas. Essa garantia talvez seja crucial para competir por clientes mundialmente, devido às persistentes preocupações entre muitas companhias a respeito da segurança dos dados armazenados em lugares remotos.

Hu não disse como a Aliyun vai lidar com as solicitações legais de informação feitas pelo governo, uma questão com a qual muitas empresas de tecnologia estão tendo que lidar agora.

“Temos que respeitar as leis. Fazemos negócios dentro do escopo das leis”, disse o diretor de tecnologia Zhang Wensong.

Angry Birds

Hu está impulsionando a expansão ao exterior e já convenceu algumas empresas, como a Rovio, criadora do jogo Angry Birds, a usar o serviço na nuvem da Aliyun.

Ela fechou um negócio para usar os centros de processamento de dados construídos por sete empresas parceiras, inclusive a Intel Corp. e a Equinix Inc., para promover seus próprios serviços, disse Hu à CNBC em junho.

Para ampliar sua influência no Oriente Médio e na África, a unidade montou uma joint venture com a Meraas Holding LLC, que tem sede em Dubai, em maio. A Alibaba fornecerá a tecnologia e o empreendimento oferecerá serviços para projetos de transporte, comunicação e infraestrutura urbana, disse Hu, em maio.

A companhia disse em junho que iria trabalhar com oito universidades para criar graduações em computação na nuvem, com o objetivo de estender o programa a mais de 100 faculdades da China em três anos.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com