2ª fase de operação da PF sobre coleta ilegal de dados emite mandados de prisão

Ao todo foram cinco ordens temporárias e 10 para buscas por apreensão no Centro-Sul A 5ª Vara Federal de Cuiába expediu, ontem, cinco mandados de prisão temporária e dez de buscas por apreensão para a Operação Data Leak, cujo objetivo é investigar a coleta e a venda ilegal de dados. Os policiais cumpriram simultaneamente os…

2a-fase-de-operacao-da-pf-sobre-coleta-ilegal-de-dados-emite-mandados-de-prisao  - 2a fase de operacao da pf sobre coleta ilegal de dados emite mandados de prisao - 2ª fase de operação da PF sobre coleta ilegal de dados emite mandados de prisão

Ao todo foram cinco ordens temporárias e 10 para buscas por apreensão no Centro-Sul

A 5ª Vara Federal de Cuiába expediu, ontem, cinco mandados de prisão temporária e dez de buscas por apreensão para a Operação Data Leak, cujo objetivo é investigar a coleta e a venda ilegal de dados. Os policiais cumpriram simultaneamente os mandados no Paraná, no Rio Grande do Sul, em São Paulo e no Rio de Janeiro. 

Um dos investigados é funcionário do Dataprev, a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social, no Rio de Janeiro. Os dados são vendidos para escritórios de advocacia, contabilidade, finanças e outros. Segundo a PF, essas empresas chegam a faturar R$ 2 milhões por mês com esse comércio.

A busca por apreensão deve obter valor superior a R$ 10 milhões em objetos pertencentes aos investigados. Eles devem responder criminalmente por vazamento e receptação de dados públicos sigilosos, corrupção ativa e passiva, violação de sigilo funcional e participação em organização criminosa. 

Via: G1

vazamento vazamento de dados transferência de dados transmissãode dados

Compartilhe com seus seguidores

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com